UNILAVRAS

Transpiração X Inspiração

0 84

Karen Cusolito criou
várias instalações de arte públicas em Boston até se mudar para San Francisco,
em 1996. Sobre a presença forte da temática do corpo em sua arte, comenta: “A
forma humana é uma arena rica, na qual se pode explorar e expressar emoção,
intenção e desafio”. Humanidade, meio ambiente e o “equilíbrio delicado entre
os dois” formam seu foco primordial.

Integradas a uma
paisagem magnífica, as gigantescas esculturas de ferro são icônicas da
filosofia da Reserva. Composto de sete figuras, cujo peso chega a 6 toneladas e
9 metros de altura, o conjunto foi instalado na Pedra do Tatu, de onde se
vislumbra um pôr de sol que empresta às personagens uma aura especial.

Num total de quase
84 toneladas e com dimensões extraordinárias, as esculturas demandaram
transporte especializado para vencer a distância que separa a Califórnia de Minas
Gerais. “A instalação foi um projeto épico”, lembra Karen Cusolito. Desde o envio
das peças, a partir de Oakland, até a colocação do último parafuso, essa foi
certamente a instalação mais memorável da minha vida”. E note que não lhe falta
experiência.

A artista já havia
exibido essas mesmas peças em lugares diferentes e considerado a empreitada
relativamente fácil, até precisar instalá-las no alto de uma colina em plena
Mata Atlântica!

Karen ainda
menciona: “Não posso descrever a alegria que senti quando vi a mata exuberante
sendo encorajada a tomar a terra de volta, a água clara e abundante jorrando
das encostas e correndo no leito dos rios perpetuamente, papagaios que riam…
Era um paraíso e um ambiente que eu nunca tinha experimentado. Além disso,
todos do sttaff eram tão animados e agradáveis.
Eu tinha certeza de ter encontrado o céu na terra”, empolga-se.

Como as esculturas
foram criadas com materiais reciclados e restos de estruturas da demolição,
elas intrinsicamente levam uma mensagem ambiental. Perguntamos a Karen se foi
essa a intenção na escolha de material ou se ela buscou apenas dar à obra um
visual mais industrial. “As duas coisas” respondeu, séria.

Parabenizo Renato
Martins pela incrível ousadia e criatividade para a Reserva do Ibitipoca.

image
image
image
image
image
image
image

Extraído da Revista Ibiti

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

X